segunda-feira, 23 de agosto de 2010

do direito de resposta

eu queria amar os dias de silêncio e dúvida
que regaram o nosso sonho.
queria amar as noites acesas de afeto, vertendo vida.
eu quis amar os edifícios construídos sobre a alma,
as paisagens conhecidas do desejo e nunca vistas
quis te dar os rastros indizíveis das palavras,
seus os motivos, e essa necessidade desesperada de que eles existam.
eu quis que fosse calmo, tenro e sólido.
que fosse amor ou qualquer coisa parecida.



cara de fernando diegues
palavra de victor valente

2 comentários:

  1. lindo, lindo, lindo... este blog merece virar livro!

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro esse... acho o máximo! rs
    Enaira

    ResponderExcluir